segunda-feira, 13 de maio de 2019

Li Ziqi e seu canal no Youtube 李子柒


A gente somos inúteu!
Roger

Li Ziqi poderia estar numa universidade pública mostrando os seios com o corpo pichado por mantras vazios como "sem pinto sem opinião" ou "meu corpo minhas regras", macaqueando frases-feitas e clichês diversos de seus "professores" ou até mesmo obtendo doutoramento em bobagens, com alguma tese repetindo o já escrito há trocentos anos acerca do mesmo tema inútil à vida humana. Entretanto, felizmente (!), não pode concluir os estudos devido à idade avançada de seus avós, retornando à roça para tocar o cotidiano duro de lá. Então resolveu gravar seu dia a dia, enquanto constrói móveis, costura roupas e calçados a partir do quase nada ou confecciona edredom de seda pura a partir do início (criando e alimentando o bicho-da-seda e beneficiando seus casulos). A maior parte do tempo dedica-se à culinária tradicional, entre pratos difíceis e extremamente sofisticados. Mas ela não vai ao mercado. Começa seus pratos a partir do solo: plantando, colhendo, criando, matando e tratando. E, ainda arruma tempo para gravar e editar tudo, sozinha, em imagens de alta resolução. Sobretudo seu jeito para edição a torna a melhor documentarista do Youtube, o que não é pouca coisa. Ao menos, é o que acho. Além de tudo: é belíssima, uma chinesa perfeita do dedão do pé ao último fio de cabelo.

O canal da chinesa bomba há tempos. Nem sei se é hora mais de indicá-lo, mas realmente muita gente deve desconhecer e garanto que valerá cada minuto de sua vida assistindo a seus vídeos, úteis, práticos e poéticos. Li Ziqi detém o verdadeiro conhecimento, aquele perene e que vale a pena compartilhar. Ela fala de tradição e sobrevivência. Falando por mim, dediquei cinco anos de minha vida a algo tão estéril quanto o Direito, algo que muda ao sabor da ocasião e diante de algumas penadas dos legisladores. Algo inútil num tempo de crise. Apenas conhecimento de modos de vida, de tecnologia primitiva, de métodos antigos e testados empiricamente é que são essenciais ao homem. O resto se perde em um dia acaso a civilização entre em colapso, o que é bem fácil ocorrer a qualquer momento.



Li Ziqi se embrenha no matagal e colhe cogumelos, identificando os comestíveis. Cria e abate porcos e faz charcutaria milenar. Se precisa de roupas, se vira nos trinta. Eu e todos os que conheço morreríamos de fome em um mês se, hoje, houvesse a hecatombe que um dia virá. Ou antes disso, de sede mesmo. Não é à toa que sempre cultivei medo do esvaziamento dos campos e concentração da produção em mãos de poucas corporações. Mesmo a agricultura familiar ainda sendo expressiva, o êxodo para as cidades foi massivo no último século. Perdemos o contato com a terra e com o antigo. Quase todo mundo deseja morar em grandes cidades, ou medianas, com acesso imediato a serviços de saúde, boas escolas e shopping center. Como posso julgar quem faz tal opção? É natural. Mas em algum momento pagaremos o preço por esta escolha. Zi Liqi, não.  

"Somos apenas crianças crescidas, querida, que ficam aborrecidas ao perceber a hora de dormir", para citar Lewis Carroll. Somos bilhões de débeis mentais, crentes em nossa modernidade de frutos frágeis, com fé plena em diplomas de inutilidades que nos garantem o justo holerite ao final do mês. Sem dúvidas, é bom colher os frutos da tecnologia. É graças ao Youtube que posso ver o cotidiano de Zi Liqi. O que destaco é: não há equilíbrio; abandonamos quase totalmente o contato com o verdadeiro. Somos apenas inúteu.

26 comentários:

  1. Que bom que você recomendou o canal dela, pois nunca havia ouvido falar. Como essa mulher pode ser tão bonita pegando pesado na roça?!? Incrível!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Talvez ela seja bonita assim justamente por pegar pesado. :-) De qualquer forma, creio que genética fala 90%. Abraços!

      Excluir
  2. não conhecia, valeu.

    estudar Direito é o preço que classe média paga para manter o status, ainda mais em um páis de 3º mundo onde empresas privadas contratam engenheiros a preço de diárista

    abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, falo por mim, também, quanto a isso. Foi uma aposta, à época, consciente. Precisava ganhar a vida. Aos 15 anos já tinha essa ideia de que não adiantaria cursar letras ou história por "paixão" e depois ficar como um condenado em 10 escolas dando aulas para fechar o mês. Moramos num país onde o Estado mete o bedelho em tudo. O mercado é restrito e só cresce quando apoiado no poder público, que consegue indicar até mesmo os seus apadrinhados em corporações para troca de favores. Só nos sobra aquele concursinho maroto para ganhar bem de imediato e sem precisar lamber as bolas de ninguém. Abraços, caríssimo!

      Excluir
    2. não achei aquele seu artigo sobre o ouro, mas creio ser pertinente:

      "RESERVA PARA CRISES GRAVES

      São reservas para crises graves em que possa haver falência do sistema financeiro do país em que vive. Não importa aqui rentabilidade ou retorno. Não é propriamente um investimento e como pode ser visto na primeira imagem do Capítulo de Ações que compara os diversos investimentos, ouro e dólar no longo prazo perdem bastante valor de compra e tem retorno bem abaixo de ações e até da renda fixa.

      Reserva de valor tem de estar nas suas mãos fisicamente ou no exterior, ao menos o principal. Não servem fundos, títulos, qualquer coisa com baixa liquidez ou que esteja sujeito a confiscos ou a não ter acesso nas graves crises.

      O básico é o dólar físico que pode ser dividido com euro, mas até esse momento o dólar é mais sólido para esse intuito. Há moedas como Libra Esterlina e Franco Suíço que podem ser usadas também, mas o básico é dólar e euro.

      Ouro tem a vantagem de carregar mais valor em menos espaço do que dólar e euro, mas a desvantagem da liquidez. É bem mais fácil transacionar dólar e euro e trocar por comida do que ouro.

      Outros ativos que podem fazer parte da Reserva de Valor:

      Bitcoin;
      Joias, quadros, etc;
      Imóveis e terras;
      Investimentos no exterior, de preferência ter na Europa e na América do Norte (sem ser México) - pode ser Ásia também se conhecer bem
      Imóvel no exterior;
      Passaporte de mais de um país em dia;
      Investir na sua formação;
      Saúde
      Claro que não dá para ter tudo isso para a maioria, mas seria uma reserva de valor muito boa. Dentro disso cada um vai fazendo o que der, começando com dólar físico que é o mais simples e progredindo conforme sua vida permite.

      Passaporte em dia é fundamental porque na hora do sufoco não vai conseguir tirar."
      https://bastter.com/mercado/grupos/forum.aspx?t=842164

      Excluir
    3. Realmente também não encontrei o artigo. Estranhamente, não recordo de ter apagado. Sobre "desvantagem da liquidez", procede, claro, em época de tranquilidade financeira.
      No final das contas, as únicas reservas que valem a pena nos tempos de crise que virão serão terras produtivas e muita munição para proteger sua comida.
      Quanto a passaporte, li e vi alguns vídeos sobre essa cautela. Olha, penso que num evento de crise interna séria ou global, passaporte não ajudará em nada. No final das contas, só precisamos de abrigo, água e comida.
      Abraços!!!

      Excluir
    4. Interessante o rumo que o papo tomou... essa semana quase comprei OZ2D (ouro) com o intuito de diversificar e ter reserva de valor, mas desisti quando vi o valor da custódia.

      Quando vocês falam em comprar dólar pra emergências estão falando de comprar papel-moeda em casa de câmbio, como se fosse pra viajar? Estou querendo comprar um pouco, mas estou na dúvida se esse é o procedimento correto.

      Excluir
    5. Olá, Micro.
      Não sou a melhor pessoa para falar de investimentos porque penso mais em sobrevivencialismo. Para isso, optaria pelo ouro físico, não papel ou físico em cofre particular (onça, cota etc). Metal na mão, à sua disposição. Quanto a dólar, uma reserva bem guardada em casa em caso de necessidade de fuga ou uso diante de eventual crise interna. O problema do dólar é a traça. Precisa ficar selado, de preferência a vácuo.
      Abraços!!!

      Excluir
    6. a ideia é essa: ter tudo na mão (dinheiro, metais preciosos etc) para poder trocar por comida, remédio e armas; ou mesmo sair do país.

      abs!

      Excluir
    7. Lembro que no filme The Rover o dólar australiano não vale mais nada e apenas quem anda com moeda americana pode comprar água, comida e gasolina.

      Excluir
    8. o jeito é ter a santíssima trindade: dólar US + euro + ouro. o resto pode ser duvidoso ou inatingível.

      Excluir
    9. Entendi. O dólar e Euro vocês compram em casa de Câmbio normal mesmo, como se fosse pra viajar, ou existe uma outra maneira?

      Excluir
    10. desconheço. tem ser físico. não é investimento, é segurança

      Excluir
    11. Sim Scant, estou falando de papel-moeda mesmo.

      Excluir
    12. então é simples assim :)

      Excluir
    13. Micro, as DTVMs vendem até pela internet. Entre euro e dólar, prefiro este último.

      Excluir
    14. Não entendi muito bem o que são as DTVM, mas vi que a Modal, onde eu tenho conta, é uma. Então eu posso comprar dólar e euro em papel-moeda através dela?

      Excluir
    15. Em regra, quase todas vendem, pois tb trabalham na área de câmbio. MAS, se comprar para guardar, cuidado com duas coisas: 1) um "bicho" que às vezes come as notas; 2) a troca da moeda que o governo americano às vezes efetua. Tem que ficar atento com a conservação e com notícias sobre troca de cédulas, para trocar as velhas por novas.

      Excluir
    16. traças são um problema com solução
      notas velhas não são o fim:
      https://cambiocuritiba.com/dolaresantigos

      Excluir
    17. https://www.federalreserve.gov/faqs/currency_12768.htm

      Excluir
  3. voltando ao tópico, técnica japonesa de usar madeira sem pregos (nível ninja):
    https://www.youtube.com/channel/UCM2hShzsbswKVSJP3se3X2Q

    ResponderExcluir
  4. Minha mãe encontrou a página dela no youtube por acaso e agora não conseguimos parar de assistir kkkk é tão relaxante, estou adorando

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "é tão relaxante"
      Realmente, boa palavra para definir o canal.

      Excluir
  5. Sou seguidora da Liqizi, quando vi os vídeos pela primeira vez fiquei apaixonada.
    Amo essa vida na roça.

    ResponderExcluir

O comentário aqui é anônimo e não moderado. Contudo, pense bem se vale a pena perder seu tempo postando alguma ofensa gratuita.