quinta-feira, 30 de abril de 2020

Diário de Quarentena

Montagem de Yaroslav Danylchenko no Pexels


1. Estou velho e preciso cuidar da saúde. Assim, há algum tempo vou à academia regularmente. E tomei gosto pela coisa, aliás. Treinar me faz bem em todos os sentidos. Como ela se encontra fechada e sei que não abrirá nem tão cedo, estou correndo. Voltei a correr na rodovia aqui perto após anos sem fazê-lo. Corro em torno de dois quilômetros num bom ritmo e depois caminho a mesma distância. Acho que está bom. Conseguiria fazer mais, mas não sou atleta como o Presidente e não quero me foder com eventual dor muscular. O objetivo é tão somente cuidar da saúde e sentir o prazer de me exercitar.

2. Jogo bastante videogame e agradeço por ter comprado consoles recentemente. Me ajudou a preencher o tempo esses dias. Não tenho medo de sair de casa. Estou saindo. E indo às casas dos amigos para jantar e também recebendo amigos em casa. Mas não há lugares a ir no dia a dia com tudo fechado. Imagino a quantidade de pessoas com depressão crônica que estão à beira do suicídio. Mentalmente, estou de boa, embora preocupado com o colapso socioeconômico que se avizinha. Amiúdes: ótimos investimentos os que fiz em consoles e jogos físicos. Estou zerando tudo, sempre em modo "normal". Até fiz nova compra esta semana. Para XBox: Assassin's Creed IV Black FlagAssassin's Creed Odyssey. Para PS4: Uncharted 4 Thief`s End. Optei por este último em especial porque, esses dias, zerei os três primeiros jogos e me apaixonei. Como fã de Tomb Raider, foi natural a atração.

3. Sobre games, sugiro as postagens: Red Dead Redemption (2004) Jogos bonitos que joguei.

4. Li bastante também. Contos, novelas e gibis. Quanto a estes últimos, reli toda A Morte do Superman da Panini. Adoro esta saga boba caça-níquel por isso: é boba, simples, velha guarda. Quando guri, comprei em banca as edições Abril. Fiz muito sacrifício para isso. Eram caras. Depois, perdi-as devido a problemas com água na casa (longa história). Mais à frente, pude recomprar tudo novamente. E, quando saíram as da Panini, cofrei. Também li gibis Disney e estou com vontade de continuar com eles a todo vapor. Quanto a livros, acho que lerei, agora, Insônia de Stephen King. Apenas esses dias percebi que comprei o livro há bastante tempo e ficou repousando na estante. Curiosamente, não encostei nele. E olha que li vários do mesmo autor pelo Kobo neste meio tempo.

5. Não vi nenhum filme. Acho que há dois meses não vejo filmes nem seriados. Por quê? Não sei explicar. Ando preferindo alguns vídeos curtos no Youtube enquanto almoço ou janto. Assino Netflix, Prime Vídeo e possuo IPTV (porque de graça é mais gostoso e só não sonego imposto de renda porque descontam na fonte). Mas mais para minha filha mesma assistir. Opção para ela, quanto a isso, não falta. Nunca fui mesmo de ficar caçando produções nessas plataformas. Em regra, baixo por aí o que quero ver.

6. Pretendo me afastar um pouco de redes sociais como Facebook, Instagram e Twitter. Não posto nada nessas plataformas. Mas acesso postagens de amigos e sou assíduo em alguns grupos do Foicebuque. Na verdade, sinto é saudades das comunidades do Orkut e sei que, hoje, não encontrarei nada como aquilo. O mundo mudou e eu também. Simples assim. Acho que perco tempo em rede social. Não vale a pena perder tempo neste momento. Estou lendo e jogando. E ficando com minha filha. Preciso aproveitar mais isso. O tempo gasto em rede social é perdido. Há coisas legais. Mas precisamos filtrar bastante e, após horas deslizando telas, fica o saldo insatisfatório.

7. Ando metendo diariamente como sempre e feliz que o pau sobe bem, mesmo com meus quase quarenta anos de idade e hábitos poucos saudáveis. Considerando que transo com minha esposa desde que ela tinha dezessete anos de idade e que estou há onze anos nessa labuta, é gratificante perceber que o tesão ainda surge mesmo assim. E isso é importante: fodam bastante. Homem tem prazo de validade. Um dia, sua piroca deixará de subir. Vovô sempre me dizia: "Aproveite enquanto é novo". E, como falei, ando longe de ser "novo".

8. Estou trabalhando. Pouco, pois vem aparecendo pouco serviço. Já falei aqui antes. Sou Oficial da Justiça do Trabalho e preciso ir às ruas. Mas há anos uso e abuso de ferramentas eletrônicas. Meras notificações (mesmo iniciais) fazia por e-mail e WhatsApp. Penhoras de imóveis: utilizo Google Earth e Street View. Em penhoras de veículos e demais bens móveis, muitas vezes, pedia fotos ao devedor, redigia o Auto e o remetia por qualquer via eletrônica. Após assinado, apenas juntava ao processo. Para Cartórios, acesso Malote Digital. Precisamos ser criativos. E sempre fui quanto a isso. Sempre rendi muito no trabalho sem me estressar tanto quanto alguns colegas. E até divulguei boas práticas, adotadas pela maioria. Então, quanto ao serviço, não mudou tanto. Produzia bastante em casa e continuo produzindo. Só não imagino como serão as futuras execuções trabalhistas contra tanta gente fodida à beira da miséria.

9. Estou pondo as coisas em dia. A vida não pode parar. Enquanto vivo, continue vivendo. Esses dias, fiz manutenção em carro. Troquei pneus (prejuízo). Deixei televisor na manutenção para trocar placa T-Con. Troquei o display de ar condicionado e comprei motor novo para uma geladeira. Sim, tudo isso de prejuízo num mês. Obsolência programada dos eletrodomésticos. E ressalto, com isso, a importância de redundância: ficaria sem geladeira em plena pandemia. Mas sorte que possuo mais duas. E ainda moro em lugar onde, mesmo neste período, tive acesso à manutenção.

10. Consegui comprar duzentas munições dentro da cota de meu registro de arma de fogo. Hoje, recebi a notícia que o Planalto elaborou projeto normativo para quinhentas e cinquenta unidades por mês! Seria um avanço histórico em termos de liberdade. E destaco que, há pouco tempo, houve aumento no limite. Mas creio que isso não passará adiante e, se passar, Procuradoria da República tomará providências junto à nossa prestativa Justiça para barrar. "Curiosamente", os membros do Ministério Público não abrem mão do acesso a armas. É o Brasil das oligarquias burocráticas, do establishment anti-indivíduo. Tenho certeza apenas disso: o desarmamento virá a todo vapor ano que vem, após a queda do Presidente, seu sitiamento integral ou internação em clínica psiquiátrica. Portes não serão renovados e armas poderão ser confiscadas (então "perca" a sua). Clubes de Tiro serão desautorizados pelo Exército. É bom estocar munição. O novo pacto social virá com reforço estatal recheado de opressão. Já falam abertamente sobre ele. Acerca do que penso, postei Pandemia e o mundo segundo Tio Patinhas. Não me estenderei mais sobre isso. O futuro do planeta é a opressão, ratifico. Vozes dissonantes serão ridicularizadas e soterradas.

11. Dedetizarei a casa amanhã e, para isso, dormirei dois dias na casa da sogra. Se moro no fim do mundo, a casa da véia é o limiar do nada a lugar algum. Essa parte da dedetização integra os "cuidados com a casa". Se vierem ordens para não sairmos mais à frente, ao menos não conviverei com insetos. E é possível que tais ordens surjam. Não devido à Covid-19, mas, sim, devido à necessidade imperiosa de avançar mais ainda essa máquina perfeita de produzir loucura e miséria, encontrada "quase que por sorte" pelo mundo global e sua sede por corrupção e controle social.

12. Preciso cuidar das plantas porque andam meio abandonadas e muito lixo se acumulando no quintal. Mas choveu bastante e apenas com a estiagem dá para fazer isso.

13. Darei um tempo no blogue também. Gosto daqui. Obviamente, se não gostasse, não o manteria. É terapêutico e exercício lúdico. Me sinto bem em escrever e, aqui, mantenho a prática; além de topar com pessoas queridas e interessantes. Mas é que o afastamento de redes sociais inclui este espaço. Continuarei acessando blogues que gosto (parceiros ou não) e comentando sempre que achar oportuno.

14. É isso. Aproveite este momento para algo bom. Em breve, bombas piores virão. Algo bem além de problemas sanitários. Aí, sim, você precisará se estressar para valer. Por enquanto, tudo está fora de controle e você nada pode fazer a respeito. Mas ainda há espaço para relaxar.

15. Abraços (simbólicos) e até a próxima.

20 comentários:

  1. Que você tenha um bom descanso e depois possa continuar utilizando a internet de forma que se sinta satisfeito e não veja como sendo uma perda de tempo.
    Você tem muita bênção de Deus ao conseguir manter sua vida nos eixos sem maiores perdas. Mantém seu emprego e suas finanças quando tem muita gente em casa e que até já se considera desempregada por ter sido dispensada pela empresa. Mas também me refiro aos outros sentidos, já que o homem não é só trabalho. Muita gente sofre com problemas psicológicos e com a violência interna. Esse confinamento vem como uma bomba para esses.
    Quanto ao presidente, apesar de muito inteligente, sua ganância por poder e luxúria o levará à ruína. Por causa de erros do passado e Por que ele não colabora em nada para que tais delitos sejam esquecidos. Pelo contrário, ele só faz com que todo mundo se lembre que ele e sua família precisam ser investigados. A gente procura ser sensato e vê que ele é um homem que até tem razão em vários pontos. Mas põe tudo a perder por meio de seu autoritarismo desnecessário, a estupidez e vaidade. O povo gosta de lábia bonitinha e sentimentos calorosos de afeto social enquanto é saqueado nas sombras. Só lamento que ele não ajuda o povo a gostar dele. Está cada vez mais difícil essa situação.
    Bom... a gente vai se falando. Sugiro que você se desconecte total. São apenas dois ou três dias. Passam rápido.
    Cuidado com as baratas que deixa entrar. Elas são inofensivas. A questão é que, cedo ou tarde, as batatas podem atrair outros insetos ou bichos que não são tão inofensivos assim.
    Um abraço. Bom passeio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Fabiano.

      Bem, você já sabia desse meu plano. Quanto à desconexão total, não dá. Nem quero. Mas já saí do Facebook (apenas saí, mas a conta está ativa) e não vejo mais Instagram. Tuíte, silenciei. Sites, limito. Mas estou por aqui.

      Quanto ao Presidente, não me arrependo do voto nele. E acho que vc acerta quando aponta para sua vaidade. Será sua ruína e a de nosso sonho republicano. Ele fez uma campanha bonita, sem precisar da mídia. Gravava tudo de casa e divulgava em redes sociais. Agora, fica nessa de dar trela à grande mídia todos os dias. Tudo o que ele falar será isolado, picotado, manipulado e utilizado contra si.

      Sobre essa investigação da família, por tudo que vi penso que o problema não foi esse. Ocorre que o Diretor da PF era, claramente, alguém que o sabotava. Alguém que apontava até hoje o Adélio Bispo como mero "lobo solitário". E o Moro, no final das contas, se mostrou um grande FDP que saiu do governo sem sequer se despedir e atirando para todo lado. Infelizmente, 22 anos de magistratura o colocaram numa redoma onde não aceitaria mais ordens. Política não é para todos. Todos os órgãos do Executivo são subordinado à Presidência, simples assim.

      Como político, eu evitaria a grande mídia ao máximo e nomearia e exoneraria quem eu quisesse sem demais explicações. Não vou manter cobra em meu jardim.

      Bolsonaro vai cair. Ou ficará na coleira até 2022. E duvido que algum projeto republicano vingue no Brasil pelos próximos anos.

      Mesmo assim, foi o único político que foi à rede nacional para dizer que você tem o direito de ir e vir. Poderia ter sido fascista e metido um Estado de Sítio na bagaça toda. Ou apoiado os delírios e corrupções dos Governadores. Mas não o fez. Contudo, sem futuro político não existe mais.

      Abraços, meu amigo!

      Excluir
  2. bom que tá cuidando da saude

    quando tiver $ sobrando compro um xbox - tenho me virado com emuladores e ps3

    epub/mobi salvam a pátria - infinitos livros a preço de banana ou gratuitos. sempre alguma novidade velha que nunca ouvido falar

    achei uma comunidade no facebook sobre ps2 muito bem estruturada, mas é difícil achar grupos assim sobre tudo que gostaria de acompanhar - a diversidade gera pulverização

    troquei de geladeira no começo da quarentena depois de 8 anos. i esperar mais um pouco, mas vai que a barbárie surge

    abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grana você tem até para o próximo XBox. Mas, claro, eu "acho" que você tem grana sobrando. Como você é um aportador, o que penso ser sobra, para você não o é. Mas insisto nisso: gaste sem pena com seu conforto e pequenos desejos.

      Mantenho uma geladeira com 15 anos de idade, outra com seis e uma com quatro.

      Abraços, Scant!!!

      Excluir
    2. lembrei do teu blog:

      https://www.1films.com.br/busca.asp?t=STEPHEN+KING

      Excluir
    3. Fala, Scant. Vi esse site por meio de anúncio de Facebook. Parece algo "amador" mas de alta qualidade. Mesmo assim, o mar não tá pra peixe e os preços são salgados. Se fizessem um box caprichado com tudo, até que eu compraria... Mas assim, de um em um, caros, não dá.

      Excluir
  3. Vou responder algumas, porque esse post foi tão foda, soco na cara, que não tem como passar direto.

    1. Que foda que tenha se rendido a musculação, eu engordei pra cacete esse tempo que a academia tá fechada, eu só senti na pele o quanto eu sou um babaca arrogante, quando fecharam as portas de tudo e me dei conta de quantos treinos de musculação e jiu-jitsu eu não fui por estar "indisposto", a famosa "viadagem", como é descrito aqui no Nordeste, ou "frescagem".

    2. Tô com meu PS3, a principio comprei ele usado e destravado, junto com um HD externo lotado de jogos, por 650, em junho do ano passado. Conforme os meses foram passando, ganhei alguns jogos físicos, e sai comprando outros, quando vi por um bom preço, o mais caro que paguei até hoje foi 40 conto num Battlefield 4. Em geral consigo comprar eles entre 15 e 30 reais a unidade. Já fiz rolo também de comprar 20 por 200, e daí sair trocando os repitidos. Tem muito jogo bom e raro, que não achei pra vender barato, ou mesmo a venda, e consegui através de trocas. Confesso que peguei esses Assassin Creed, mas ainda não joguei nenhum deles. Em geral prefiro jogos de tiro, tipo os Call of Duty da vida. Mas por vezes eu descubro algumas jóias raras como "Heavy Rain", se não jogou, mas tiver um PS3 ou PS4, faça o quanto antes, um dos melhores enredos que vi nos últimos anos.

    4. Só li o começo, que mostrava o Super-Homem discutindo na TV sobre o "uso de violência", e logo em seguida a batalha épica, muito, muito bem ilustrada, ainda pretendo ler o restante, embora eu já tenha assistido a animação, que me tirou até algum suor dos olhos.

    5. Me permita te indicar dois que acredito que vá gostar: "A Grande Beleza" e "Um Homem Chamado Ove".

    6. Mas é, se isso pra como um cara como senhor, que devora livros no café da manhã, imagine pra alguém como eu, que lê uns 3 até o final por ano. Twitter eu vou só pra zoar, Instagram só pra acompanhar desenhistas que eu gosto, - e algumas gostosas e páginas de política, não vou negar -. Esse é o meu: https://www.instagram.com/ozymandiasrealista/

    7. Desde que meu filho nasceu, tudo meio que baixou o fogo aqui, hoje em dia, só nos p--, embora isso seja mais relacionado a baixa autoestima.

    10. Se o inquerito do Aras for adiante, vai ser votado um impedimento. Se vai sair ou não, são outros 500 mil R$.

    14. A parte mais dura e verdadeira do discurso, mas que deve ser dito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, caro Ozy!

      Se você for sempre esperar "dar vontade" para algo, nunca fará nada. Muitas vezes vou à academia sem muita vontade. Mas cumpro o dever e, após a missão cumprida, me sinto bem. Então sempre vale a pena. Só vá.

      Não gostei muito de jogos de tiro em primeira pessoa. Nunca gostei. Recordo de meu irmão jogando Wolfenstein (o antigão, falso 3D) e, realmente, nunca vi graça naquilo. Possuo um Call of Duty Black Ops aqui e não me desceu. Veio de brinde no console.

      Joguei sim Heavy Rain. Não apenas ele, mas todos os jogos da Quantic Dream! São ótimas experiências!

      A Grande Beleza está na lista há tempos. Já Um Homem Chamado Ove sequer conhecia.

      Não leio tanto assim, acho. Há pessoas por aí que devoram livros e livros. Leio quando dá vontade. Mas é que dá muita vontade. Mas já passei mês sem ler nada, quando começo a ver muitos filmes ou a maratonar seriados... É tudo muito de acordo com o humor.

      Quando minha filha nasceu, não mudou nada. Felizmente. Não podemos conviver com uma mulher sem "fogo". Se algo assim ocorrer, tente contornar. Quando puder, seja infiel. Ficar com mulheres fora do casamento dá mais fogo junto à titular. Conselho matrimonial meio baixo, né? Mas, cara, nunca vi dar errado.

      Todo mundo quer a cabeça do Bolsonaro. Penso que ele poderá até governar. Mas na coleira.

      Abraços!

      Excluir
  4. Puxa vida, sua rotina tem sido, em muitos pontos, semelhante a minha. No entanto, estou em teletrabalho nível "hard" pois meu governador, em plena campanha presidencial, está capitalizando ao máximo a questão da quarentena e o impacto sobre o abastecimento de alimentos. Excetuando o trabalho em campo, tenho trabalhado dentro da costumeira carga pesada com a aporrinhação do whatsapp apitando a cada segundo. O pior é que nada disso fará a menor diferença, estamos "enxugando gelo".
    Exercício somente aquela caminhada com o guri no fim da tarde. Outro dia ressuscitamos um carrinho de controle remoto e os transeuntes se divertem com dois marmanjos brincando na rua. Parei totalmente o consumo, inclusive de livros e gibis, aproveitando para diminuir a pilha de leitura. Videogame, optei pela jogatina online e o RDRII voltou as paradas de sucesso aqui em casa. Te recomendo também o Assassin's Creed Origins, a reprodução do Egito Ptolomaico é espetacular! A reconstrução da Acrópole em Odyssey é também magnífica! Para quem gosta de história são um prato cheio.
    A propósito, comecei uma graduação EAD em História e estou adorando. Sempre quis fazer o curso mas a carreira de professor nunca me atraiu. Até tentei fazer uma outra graduação mas não tenho mais paciência para professores imbecis e colegas idiotas (sou velho e mau humorado). A opção online além de ser muito mais barata te dá esse conforto do distanciamento físico, inevitável em um curso presencial.
    Grande abraço! E vamos curtir nossas gatas que nunca foram tão cortejadas e requisitadas, rs. Dias piores virão? Certamente! Então procuro lembrar daquela Musica do "Made in Brazil":
    Tudo bem, tudo bom, é só você perceber
    A morte vem, sem ninguém esperar
    Enquanto estamos vivos, vamos aproveitar
    O tempo passa vamos, ver o que vai dar
    Toda essa vida, que um dia vai terminar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom saber que fiz boas escolhas com Assassin's Creed. Estou aguardando chegarem.

      Acerca do WhatsApp, há algum tempo apenas desligo tudo para evitar muita aporrinhação de trabalho. Me dedico ao serviço. Mas é que 90% das chamadas e mensagens são, em regra, dispensáveis e só servem para estressar.

      Às vezes bate a vontade de jogar RDRII novamente.

      Já pensei que cursar História ou Geografia. Ou algo assim como vc vem falando. Mas, cara, ando fugindo de compromisso! Se fosse uma graduação presencial, seria para trocar ideias com as colegas novinhas. Menina nova revigora velho, já dizia vovô.

      Acerca da canção Made in Brazil, o problema é que, agora, todo brasileiro quer ser imortal. Tá lá o velhinho com 90 anos de idade, cagando sangue, entubado no oxigênio, sem andar há quase dez anos, pedindo pelo descanso da morte, e a família dizendo "temos que proteger vovô da covid"... haja paciência.

      Abraços, Pateta!!!

      Excluir
  5. Estamos vivenciando um período sombrio da história da humanidade, dentre tantos outros que já existiram no passado, e ler um texto como este ajuda a relaxar. Volta e meio busco alguns textos aqui para ler. Um abraço e continue escrevendo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, caro entusiasta dos conspiracionismos. Recordo de você em outras passagens por aqui e, inclusive, já dei algumas fuçadas em seu blogue noutros momentos.

      O período é sombrio. E tudo avizinha para períodos mais sombrios ainda, visto que esse #FiqueEmCasa a todo custo é utilizado com propósitos nefastos por governos e organismos globais. Talvez seja o início do fim chegando, e a fundação de uma nova ordem.

      Seja sempre bem vindo e abraços!!!!

      Excluir
  6. Excelente post, Neófito! Adorei a sinceridade.

    Já achei um lugar pra treinar tiro e tentar através de despachante conseguir a posse. No começo da quarentona, acredita que eu tive um pesadelo com gente entrando no meu AP pra roubar minha comida? Eu acordei nervoso, pulei da cama e fui pra cozinha pegar uma faca!

    Depois de alguns instantes me dei conta do ridículo da cena e fui dormir novamente. Ali eu decidi que ia diminuir drasticamente, para quase zero, o consumo de notícias, principalmente TV, que eu estava vendo muito no começo da quarentena. Bizarro!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, Micro, fico feliz por sua conduta de abrir os olhos para essas necessidades essenciais: a) armar-se; b) afastar-se dessa grande mídia apodrecida.

      Ser "investidor" e "nerd" é bacana. Mas isso quando sobra grana e espaço para coisas básicas que muitos delegam ao acaso: ações de sobrevivência. Creio que vc esteja despertando para si e para sua família. Já caiu a ficha que Estado nenhum vai te ajudar. Muito menos os que te mandam ficar em casa a todo e qualquer custo.

      Quanto mais endossam o #FicaEmCasa, mais razão para vc ficar atento e preparar-se mais.

      O importante é correr contra o tempo, agora, para obter armamento, pois creio que isso será limitado. O Estado trará para si todo o poder de fogo.

      Abraços!!!

      Excluir
    2. Já falei com o cara dono do curso (que eu creio que também seja despachante), tenho que esperar abrir uma nova turma e só depois da quarentena. Na real eu sempre tive interesse nisso, mas não tinha grana e na minha cidade eu não tinha achado nada. Agora tenho grana e achei na minha cidade. Vamos ver se vou conseguir levar isso pra frente. Mas se não der tudo bem, tenho umas boas facas aqui em casa, hahaha!

      Excluir
    3. Aqui no NE são comuns espingardas de diversos calibres sem registro algum. E as munições são fabricadas em casa mesmo, com cartuchos metálicos. Enfim... Arme-se!

      Excluir
  7. Olá, Neófito! Conforme você soube, a url do meu blogue mudou mesmo. Agora é

    https://socializando20.blogspot.com

    Obrigado pela sua participação. Um abraço, meu caro. Tudo de bom.


    ResponderExcluir
  8. Nossa, essa quarentena me derrubou totalmente esse mês. Estava pilhada então até mesmo emagreci quando todas as mulheres da família reclamavam dos quilos que estavam ganhando, virei a louca da faxina aqui de casa (algo que a minha mãe adorou já que eu acordo bem cedo então quando ela levantava, já tava tudo limpo e pronto), li vários livros, comprei um caderno de folhas grossas e voltei a desenhar que apesar de ser algo que sei fazer, admito que morro de preguiça de exercer, voltei a escrever também, comecei a praticar letterring também porém esse mês de maio já me derrubou logo no começo quando fui demitida por conta da pandemia. Foi assim, nem ao menos nos deixaram de aviso ou coisa do tipo, deu dia 1 e avisaram que simplesmente não receberíamos mais o salário que é inclusive o que eu usava para poder pagar a faculdade então teria que cagar dinheiro para poder pagar a próxima parcela já que foi uma demissão repentina. Também tive a maravilhosa notícia de que uma doença que tive na adolescência que inclusive me rendeu uns bons tempos em hospitais, acompanhamento médico que faço até hoje e o combo "depressão e ansiedade" voltou então eu que estava super tranquila apesar de procurando formas de descarregar a agitação, fiquei completamente derrubada em casa. Ficar presa assim em momentos onde a depressão está bem presente é terrível, faz-se válido o ditado de que 'mente vazia é oficina do diabo' já que ficamos sem energia e sem ter o que fazer então com a mente parada dessa forma, vários pensamentos negativos começam a surgir e ao menos ao meu ver, não há inimigo pior pra gente do que nós mesmos. Eu até estava saindo, já que sou a pessoa mais nova daqui com carteira e carro, moro com meus pais e avós e meu irmão não tem carteira ainda então era eu quem ia comprar as coisas e tudo mais porém com esse problema de saúde, minha imunidade vai lá pro chão então é uma luta para eu conseguir por um pé sequer na rua. Enfim, quanto aos livros, eu estava lendo muito mas acabei dando uma pausa e focando na escrita, desenho e etc, papel e caneta mesmo. Também não assisti nada, ao menos não que me lembre. O youtube que está sendo meu companheiro, principalmente quando o assunto é ouvir música velha. Minha playlist é uma farofa maravilhosa. Não estou namorando nem nada do tipo para poder dizer que ao menos estou podendo gozar frequentemente mas vida que segue kkkkk Meu irmão não está saindo nem nada, apenas trabalhando em casa então o salário dele está sendo bem gasto com jogos que ele passa hooooooras jogando. Enfim, espero que essa quarentena passe logo ou ao menos que melhore para todos nós.

    Abraço,
    Larissa ♥
    Parágrafo Cult

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Larissa!

      Ao menos, aos trancos e barrancos, vc está ocupando a mente.

      Cenário que vislumbro: as pessoas serão obrigadas a retomar suas atividades dentro de uma certa normalidade. Em minha cidade, já saiu cronograma de reabertura de tudo. Sem vacina, sem tratamento a não ser os mesmos de sempre e sem a tão falada "preparação de leitos". Aliás, o que se conseguiu de leitos foi para soltar o vírus no inverno. No final das contas: pararam vidas, aumentaram suicídios, pessoas mortas por outras doenças sem o devido atendimento médico, cânceres que não foram descobertos de forma precoce, empregos que foram perdidos e não serão retomados facilmente para então... ninguém mais ficar em casa mesmo com o vírus aí do mesmo jeito, pois a vida precisa seguir e doenças continuarão matando.

      Abraços, garota!

      Excluir

O comentário aqui é anônimo e não moderado. Contudo, pense bem se vale a pena perder seu tempo postando alguma ofensa gratuita.