domingo, 5 de agosto de 2018

Publicações diversas de Sandman [ republicação de 01/06/13 ]


Em razão da republicação de Sandman - obra prima da nona arte escrita por Neil Gaiman e ilustrada por diversos artistas - pela Panini Books, novos leitores têm seu interesse despertado por essa HQ. Já vimos Sandman em quadrinhos formato canoa pela editora Globo e, pela Conrad, em belíssimos encadernados (dez, no total, sendo um para cada arco da série). Além da saga propriamente dita de Lorde Morpheus, também já tivemos encadernados por diversas editoras com material sobre esse universos maravilhoso do selo Vertigo. Resolvi, aqui, destacar alguns que possuo, com algumas fotografias para ilustrar um pouco o tratamento editorial. Todas as publicações foram em capa dura com papel cuchê e em cores.

Morte. Edição publicada pela Conrad em setembro de 2006, com 208 páginas no formato 19 x 28,5 cm, ao preço de capa de R$ 60,00. Reúne os arcos O Preço da Vida e O Grande Momento da Vida. Também possui a divertida história A Morte Fala Sobre a Vida, onde o ocultista John Constantine segura uma banana para a Morte e nos ensinar como usar um preservativo corretamente. É bom lembrar que Gaiman perdeu vários de seus amigos, na década de oitenta, para o vírus causador da Aids.

Caçadores de Sonhos não é bem uma HQ, mas, sim, uma história de Gaiman ilustrada pelo artista nipônico  Yoshitaka Amano, narrando a fábula onde uma raposa apaixona-se por um monge budista e, em seu afã, conta com a ajuda do Lorde Moldador da Forma. Foi publicada em janeiro de 2001 pela Conrad, no estranho formato 17 x 26 cm, com 132 páginas. Em 2011, a Panini publicou a adaptação deste conto para os quadrinhos por P. Craig Russell (o mesmo ótimo artista que já havia adaptado o conto Mistérios Divinos, também de autoria de Gaiman.

Capas na Areia também não é uma HQ. Eu definiria esta edição como um grande portfólio de arte. Trata-se da reunião de todas as capas de Sandman - elaboradas pelo artista gráfico Dave McKean, com diversos comentários sobre sua concepção e técnicas empreendidas. Além disso, ainda encontramos a HQ curta A Última História de Sandman, onde Neil Gaiman nos conta como, certa noite, pode ter se encontrado pessoalmente com Sonho e, numa festa, talvez tenha sido abordado pelo demônio Choronzon. O livro foi publicado em 2003 e 2005 pela finada Opera Graphica, com excelente tratamento gráfico, em 232 páginas, no formato 20 x 27 cm, com o último preço de capa fixado em R$ 49,00.

Noites Sem Fim. Neil Gaiman acabara de escrever Sandman. Parecia que nada de novo, escrito por ele sobre esse universo, seria feito. Então, o cara nos premia com um encadernado magnífico: uma história para cada um dos sete Perpétuos. Para cada história, um artista diferente foi convidado. Foi publicado em outubro de 2003 pela Conrad, com 164 no formato 19 x 28,5 cm, ao preço de R$ 54,00. Destaco a história O Coração de Uma Estrela, onde conhecemos o estopim da má relação entre Sonho e Desejo, antes mesmo da aurora do que chamamos "tempo".

Dias de Meia-Noite não é um álbum de Sandman. A Pixel compendiou, ali, três história escritas por Gaiman com os personagens: Mostro do Pântano, Constantine e Sandman (não o Rei do Sonhar, mas, sim, Wesley Dodds, o Sandman da Era de Ouro, um milionário que atordoava bandidos com uma pistola de gás, em suas noites de insônia). Nesta última história (excelente, por sinal), Dodds vai à festa organizada na residência de Roderick Burgess, o mago que aprisionou Sonho por décadas, durante um ritual que, na verdade, destinava-se a aprisionar Morte. Durante uma investigação na casa do Mago, Wesley Dodds encontra a cúpula que mantem Sonho trancafiado e, com ele, troca algumas palavras. Aquela experiência o acompanharia para o restante de sua vida, como já havíamos visto no último arco da série Sandman: Despertar, no funeral de Morpheus.

Um comentário:

Scant disse...
Este comentário foi removido pelo autor.

Postar um comentário

O comentário aqui é anônimo e não moderado. Contudo, pense bem se vale a pena perder seu tempo postando alguma ofensa gratuita.